Morre Domingo Alzugaray, criador da Editora Tês e da ISTOÉ

Resultado de imagem para Domingo Alzugaray

No dia 14 de Julho deste ano, morreu o fundador e dono do Grupo de Comunicação Três, Domingo Alzugaray, que estava internado no Hospital Sírio Libanez, em São Paulo.

Alzugaray, nascido argentino, na cidade de Victória, província de Entre Ríos, e depois naturalizado brasileiro, começou a carreira como ator, figurando em várias peças de teatro, telenovelas e filmes, como “Sábado a la noche, cine” (1960) e “Con el Más Puro Amor” (1966). Formou-se em Perícia Mercantil e passou a escrever para a editora Abril, como jornalista, primeiro, trabalhando em seguida em alguns outros cargos, ao longo dos anos, até se tornar diretor.

Em 1972, porém, deixou a Abril para fundar, ao lado de Luiz Carta e Fabrizio Fasano, a Editora Três, cujo primeiro lançamento foi a revista PLANETA, nesse mesmo ano. Entre os seus principais produtos, podemos ressaltar a revista ISTOÉ, ISTOÉ Dinheiro, Motor Show e Status – primeira revista brasileira direcionada ao público masculino. O Grupo de Comunicação Três também premia, anualmente, as figuras de destaque da sociedade brasileira, a mais proeminente das quais recebe o título que dá nome ao evento: O Brasileiro do Ano. O evento tem cobertura completa feita pela ISTOÉ.

A morte do famoso publisher foi lamentada por importantes figuras da política brasileira. João Doria, prefeito da cidade de São Paulo, que estava em viagem à China, na ocasião, escreveu em sua conta no Twitter: “É com imenso pesar que lamento a morte do jornalista Domingo Alzugaray. Daqui da China deixo meus sentimentos a toda a família. Alzugaray foi um guerreiro. Deixa extraordinário legado aos filhos amigos e colaboradores. Escreveu parte da história da imprensa brasileira” Já o presidente Michel Temer disse, em nota: “Com a morte de Domingo Alzugaray, a imprensa e a democracia perdem um de seus baluartes. Sua atuação foi marcante. Em todos os setores em que atuou, sempre ocupou posição de liderança. Nossas condolências a toda a família e aos seus colaboradores, que fizeram da Editora Três uma grande ferramenta para fortalecer a cultura brasileira”

Em matéria exibida em seu site, a revista ISTOÉ lamenta a morte do seu criador e acrescenta: “Deixa (Alzugaray) um legado de jornalismo independente e combativo, a serviço do leitor e da verdade. Foi um editor corajoso e incansável batalhador. Conectado sempre com os anseios de uma sociedade exigente, sensível e plural, Alzugaray modernizou e transformou a linha editorial dos veículos de comunicação do País.”

Alzuragay deixa a esposa, dois filhos e quatros netos.

Chorume: conheça um pouco sobre esse perigoso líquido

Você já ouviu falar em chorume? Se sua resposta for não, você precisa conhecer a sua definição! Chorume é um líquido de coloração escura, turva e de odor forte produzido a partir da decomposição de substâncias presentes nos resíduos sólidos. Ele é altamente poluente, causa grande impacto ambiental e está presente, principalmente, nos aterros sanitários, que é o local destinado à decomposição dos resíduos sólidos gerados pela atividade humana.

Dessa forma, agora que você já sabe a definição de chorume, é preciso entender que ele traz grandes consequências para o meio ambiente e seu tratamento é de extrema relevância para toda a sociedade. E qual a importância do tratamento do chorume?

O tratamento do chorume é importante nas empresas em que há decomposição de resíduos sólidos, pois estes são capazes de contaminar e causar danos ao meio ambiente. Como exemplo, temos as empresas de aterro sanitário, detentoras de um sistema de impermeabilização capaz de evitar que esse líquido possa penetrar o solo, poluir o ar e contaminar a água, com suas diversas substâncias nocivas.

Essas empresas devem seguir o que está previsto na NBR 8.419/1992, cujo o objetivo é tratar especificamente sobre as condições mínimas exigíveis para os projetos de aterros sanitários, como a impermeabilização, o monitoramento ambiental, o sistema de drenagem de lixiviados e gases, dentre outros, essenciais para a eficácia do projeto e para o tratamento do chorume produzido.

O Brasil é o quinto maior produtor de resíduos sólidos do mundo, que são gerados pela atividade humana, seja residencial, empresarial ou industrial. E é através dessa produção de resíduos sólidos que se origina o chorume.

Assim, diante dessa demasiada produção, foi instituída a Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei nº 12.305/2010, no intuito de promover avanços no manejo dos resíduos sólidos, a fim de evitar o descarte inadequado gerador de problemas ambientais, sociais e econômicos. Vale ressaltar, também, o conceito dos “3R’s”, fundamentais no desempenho significativo para evitar a origem do chorume, uma vez que é possível reduzir, reutilizar e/ou reciclar os resíduos sólidos gerados.

Dessa forma, surge a responsabilidade solidária entre os produtores de resíduos sólidos, como as organizações, o comércio e a própria população. No entanto, deve-se destacar que os grandes produtores de resíduos pertencem a área industrial. Logo, essas organizações têm como obrigação trabalhar a sustentabilidade, seguindo as disposições presentes nas normas supracitadas, bem como trabalhar o conceito dos “3R’s”, para manter o equilíbrio ambiental e evitar impactos futuros em nosso meio, causados pela produção do chorume.

E se quiser saber mais de assuntos voltados a gestão de resíduos sólidos e seus meios de tratamento aqui na América do Sul, clique aqui.

Carro híbrido ou elétrico: o planeta pode precisar de você!

Resultado de imagem para Carro híbrido ou elétrico

A busca pela sustentabilidade se torna cada vez mais recorrente em grandes centros urbanos, devido à preocupação com o meio ambiente que os cerca. Surge, então, uma nova revolução que favorece o desenvolvimento sustentável e evita impactos ambientais, que é o mercado de carros híbridos e elétricos.

Atualmente, o Brasil conta com aproximadamente 4.784 veículos híbridos ou elétricos. Apesar de parecer um número grande, alguns especialistas acreditam que essa quantidade é pequena. São muitas as vantagens de possuir esse tipo de carro, pois trazem segurança, são confiáveis, tem baixo custo de manutenção e possuem maior durabilidade.

No primeiro semestre de 2017, o número de vendas chegou ao patamar de 162%. Isso é um dado muito importante, tendo em vista que carros e ônibus elétricos auxiliam na preservação do meio ambiente, com zero emissão de gases poluentes. Além disso, o motor tem a capacidade de não emitir ruídos (bastante comum em locais com grande movimentação de veículos) e não consome energia enquanto está parado.

Sobre o funcionamento do carro, esse se dá por meio de bateria e proporciona uma experiência totalmente nova ao usuário. O desempenho do veículo é igual a de um carro popular, sendo até 40% mais econômico. E com relação ao motor de combustão, o motor elétrico tem o rendimento acima de 90%, enquanto o outro cerca de menos de 50%, considerado muito baixo.

Dessa forma, os carros elétricos se tornaram símbolos da preservação ambiental e combate ao aquecimento global. Tudo isso a fim de reduzir a pegada ecológica, pois os carros movidos a eletricidade podem assumir um papel-chave na utilização de fontes renováveis.

No entanto, deve-se ressaltar que, para conquistar as vantagens do carro híbrido ou elétrico, a eletricidade fornecida deve ser proveniente de fontes limpas, e não de fontes fósseis e poluidoras, como carvão mineral e gás natural.

No Brasil, em julho de 2017, foi lançado o primeiro ónibus elétrico produzido em território nacional, pela prefeitura de São Paulo, e faz parte do projeto de promover a redução de emissões poluentes. O veículo possui uma tecnologia moderna e oferece todo o conforto aos usuários de coletivos.

Para saber mais sobre os benefícios de um carro híbrido ou elétrico e como ele pode contribuir para a redução de gases poluentes do planeta, clique aqui.

 

Nova lei desencadeia debate sobre o futuro da medicina tradicional chinesa

Resultado de imagem para medicina chinesa

Na mesa de jantar, se há um tópico que a família de Lu Yuping tem que tomar cuidado para evitar, é medicina. Sua esposa e outros familiares tentam convencê-lo a parar de fazer visitas semanais à farmácia local, onde compra grandes pilhas de ervas tradicionais para tratar suas doenças.

“Eles estão sempre me dizendo para parar de desperdiçar dinheiro na medicina chinesa e simplesmente ir a um hospital ocidental para obter cuidados reais”, disse Lu, um contabilista aposentado de um hospital, em plenos 60 anos de idade. “Mas eu não me importo com o que eles dizem. Eu sei que isso funciona”.

Lu lembra quando a medicina tradicional chinesa (TCM) desempenhou um papel maior na sociedade chinesa. “Agora, eu diria que quase 80% das pessoas simplesmente confiam no tratamento médico ocidental”, disse ele. Através de uma nova lei, que entrou em vigor no dia 1 de julho, o governo chinês espera reverter essa mudança.

O que é medicina chinesa?

Com mais de 2.000 anos, a Medicina Tradicional Chinesa (TCM) abrange cinco áreas principais: acupuntura, massagem, plantas e ervas, terapia dietética e exercícios de qigong. A maioria dos praticantes aprende os ensinamentos com um mestre em vez de estudar a disciplina na universidade – embora isso também seja possível.

A China possui cerca de 3.966 hospitais de TCM e 42.528 clínicas de TCM, que empregam cerca de 452 mil praticantes. A nova lei dará aos profissionais a oportunidade de se qualificarem como médicos licenciados.

A nova legislação visará aumentar o status da MTC exigindo que os governos locais iniciem instituições de TCM em todos os centros médicos, aumentando o financiamento para seu desenvolvimento e ampliando a escala da educação de TCM.

Su Rui, pesquisador assistente da China Academy of Chinese Medical Sciences, acredita que a nova lei pode promover com sucesso o desenvolvimento e a prática da medicina chinesa, que está em declínio na China nas últimas décadas.

Ao contrário de usar exames laboratoriais caros e raios-X para diagnosticar doenças, os médicos TCM geralmente dependem apenas de sinais externos como o pulso de uma pessoa e a cor e textura da língua.

“Os médicos geralmente estão relutantes em usar a medicina chinesa porque não é lucrativo. Se um médico pode fazer um paciente gastar 50 yuan (unidade de medida da moeda chinesa) com remédios TCM e 100 yuan com remédios da medicina ocidental, é claro que usarão a medicina ocidental”, disse Su.

Céticos e defensores

O outro desafio é o ceticismo entre alguns chineses, particularmente uma geração mais nova que está mais familiarizada com a medicina ocidental. No ano passado, a morte de uma jovem atriz chinesa que escolheu tratar o câncer com TCM em vez de quimioterapia desencadeou um debate em torno da eficácia da medicina chinesa.

Liu Guiming, um trabalhador de fábrica aposentado em Chengdu, diz que perdeu vários amigos para doenças que, segundo ele, poderiam ter curado se não tivessem confiado exclusivamente na MTC. “A medicina ocidental é mais comum hoje em dia, e com razão. Isso é porque você pode realmente ver o efeito, especialmente com doenças mais graves”, disse Liu. “Acho que o TCM acabará em breve”.

Os defensores da TCM argumentam que, em comparação com a medicina ocidental, a forma tradicional coloca mais ênfase na prevenção. Todos os dias, Lu Yuping prepara uma grande panela de ervas amargas para tratar até mesmo o mínimo de desconfortos como a boca seca. “Minha esposa me diz que não estou doente, mas acho que são sinais de desequilíbrios no corpo”, disse ele. “Então eu vou ao médico ou farmacêutico para obter o tratamento necessário antes de ficar sério”.

Livro sobre governança corporativa foi lançado em meio a debate com a presença de Eduardo Sirotsky Melzer

O livro “A caixa-preta da governança”, de autoria da conselheira de administração Sandra Guerra, foi lançado em 19 de junho de 2017 na Livraria Cultura de Porto Alegre. O lançamento teve como cenário um debate acerca dos desafios e das particularidades dos diversos tipos de gestão existentes no país. A conversa contou com a presença de Eduardo Sirotsky Melzer, presidente do Grupo RBS, também chamado de Duda Melzer e de José Gallo, que atualmente preside as Lojas Renner.

O evento foi produzido pela PricewaterhouseCoopers e foi intitulado dr “Uma viagem pelo mundo comportamental dos conselhos – a visão privilegiada de experientes navegadores”. No local, os especialistas discorreram sobre o que acreditavam ser o real papel da governança dentro de uma empresa. As expectativas sobre os rumos que os modelos de gestão empresarial podem vir a tomar também foram apontados. Com base na larga experiência que possuem na área, os três profissionais proporcionaram um ambiente condizente com o conteúdo do livro lançado.

Para Eduardo Sirotsky Melzer, contudo, o momento foi oportuno para que suas experiências na liderança do Grupo RBS fossem apresentadas. Há cerca de um ano, o executivo assumiu o conselho de administração do conglomerado de empresas, o que lhe rendeu novas percepções que foram citadas no encontro. As peculiaridades de se trabalhar em um empreendimento familiar também foram elencados, com destaque para a questão dos desafios que a gestão pode gerar mesmo quando se trabalha com pessoas conhecidas.

Eduardo Sirotsky Melzer iniciou sua série de explanações alertando para o valor que se deve dar ao caráter profissional da governança. Segundo o líder do Grupo RBS, os membros da instituição acreditam na importância de se estruturar adequadamente todas as vertentes da gestão corporativa da companhia. Conforme acredita o empresário, uma boa gestão é responsável pela expansão dos negócios e também é capaz de manter a saúde da empresa, de modo a se alcançar sustentabilidade em diversas vertentes. O modo de se pensar a longo prazo foi outro fator que o executivo destacou.

A editora Best Business foi responsável pela publicação do livro de Sandra Guerra. Na obra, cerca de 102 profissionais atuantes como conselheiros de gestão prestaram suas contribuições por meio da realização de uma pesquisa. A autora, que esteve envolvida quando o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa foi fundado no ano de 1995, esclareceu que boa parte dos participantes do levantamento trabalha há mais de uma década nesse tipo de função. A consultora também destacou que alguns participam de diversos colegiados dentro das organizações, como no caso de Eduardo Sirotsky Melzer.

Sandra Guerra, conselheira e prestadora de consultoria há duas décadas, apontou que um conselho pode ser classificado em algumas partes. Segundo a especialista, a primeira função de um conselheiro é dar uma direção para a empresa. O controle do andamento da companhia de modo a tornar o gestor em uma espécie de supervisor, foi informado por ela como algo de grande relevância. Verificar os riscos do mercado e aconselhar os demais membros de instituições semelhantes ao grupo representado por Eduardo Sirotsky Melzer, também foram tópicos elencados como cruciais para uma governança eficiente.

 

Pesquisadores dizem que o tempo máximo de vida dos humanos pode ser ilimitado

Resultado de imagem para expectiva de vida

Segundo uma série de pesquisas sobre o tempo máximo de vida dos seres humanos, que foram publicadas pela revista Nature, não existe um limite máximo de vida para uma pessoa. Antes dos pesquisadores chegarem a essa conclusão, eles tinham estimado que as pessoas poderiam chegar até no máximo 115 anos de idade. Com a nova revelação, os estudiosos avaliam que não existe um tempo máximo, ou ele ainda não foi descoberto.

No entanto, no mês de outubro do ano passado, pesquisadores geneticistas da Faculdade de Medicina Albert Einstein, localizada nos Estados Unidos, revelou em um estudo uma idade máxima de vida para os seres humanos. Segundos a equipe de geneticista que foi liderada por Jan Vijg, o estudo analisou diversas tendências sobre a idade máxima reportada por ano em quatro países diferentes: Japão, França, Estados Unidos e Reino Unido, entre o período de 1968 e 2006.

O levantamento simplesmente afirmou que o tempo máximo de vida aumentou até 1994, mas que depois se manteve estável. Sendo assim, os pesquisadores alegaram que a idade máxima que um ser humano poderia viver seria de 115 anos, já que o número não se modificou com o passar dos anos.

Não satisfeitos com a publicação bastante vaga desse estudo, os pesquisadores Siegfried Hekimi e Bryan Hughes, os dois da Universidade McGill, do Canadá, investigaram o assunto mais a fundo e encontraram alguns erros nessa análise de estatística. Segundo os dois pesquisadores, a conclusão está baseada em uma fórmula matemática onde nenhum resultado consegue prever qual seria a idade máxima atingida pelos seres humanos.

Sendo assim, os pesquisadores concluíram que não tem como prever uma idade máxima, nem mesmo estimar que haja um limite máximo para uma pessoa viver. Com os atuais dados das pessoas vivas com mais de 100 anos, os pesquisadores estimam que essa expectativa de vida tende a aumentar até 2300. Para embasar a nova teoria, os pesquisadores utilizaram dados da expectativa de vida no Canadá. Segundo os teóricos, no ano de 1920, os canadenses tinham expectativa de vida estimada em até 60 anos. Com o passar dos anos, em 1980 a expectativa subiu para 82 anos. O que significa que o tempo máximo de vida para os seres humanos tende a variar, e por observação, está notoriamente aumentando.

Além disso, os pesquisadores utilizaram dois casos famosos. O primeiro é o da Emma Morano, uma italiana que viveu até os 117 anos e morreu neste ano. O segundo é de uma francesa, a Jeanne Calment, que superou o recorde vivendo até os 122 anos, falecendo em 1997.

Mesmo com as evidências indicando que os pesquisadores estão certos, eles mesmos avaliam que mais estudos deverão ser realizados para concluir que o ser humano pode ter um tempo de vida ilimitado. No entanto, o fato de não ter ainda um prazo máximo garantido está totalmente correto.

 

Inscrições para o Enade 2017 vão até o dia 11 de agosto

Image result for O sono pode afetar de várias maneiras a saúde

Começou no último dia 19 de junho, o prazo de inscrições para o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Os alunos devem ser inscritos pelos coordenadores dos seus cursos até o dia 11 de agosto através da internet. Já os cadastros, que podem ser realizados de 14 de agosto a 26 de novembro, deveram ser feitos diretamente pelos estudantes. As provas acontecem no dia 26 de novembro em todo o Brasil. As datas foram divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Este é o primeiro ano em que os estudantes participam do processo de inscrição – desta forma, o coordenador do curso continua sendo o responsável pela inscrição, mas cada aluno, no momento que realizar seu cadastro, deve informar suas especificidades. Caso curse mais de uma graduação, também deverá escolher em que curso quer ser avaliado.

Deverão participar do Enade deste ano, tanto os estudantes ingressantes nos cursos avaliados quanto os estudantes que estejam próximos à conclusão do curso. O exame é obrigatório.

O Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). A cada três anos, o Ministério da Educação (MEC) aplica às instituições uma prova para avaliar o desempenho dos estudantes em relação a conteúdos programáticos, habilidades e competências, bem como para acompanhar a evolução de um determinado grupo de cursos.

A prova do Enade é constituída pelo componente de Formação Geral, comum a todas as áreas, e pelo componente específico de cada área. O componente de Formação Geral tem dez questões – duas são discursivas e oito são de múltipla escolha. Já o Componente Específico tem 30 questões – três são discursivas e 27 são de múltipla escolha.

Áreas avaliadas

Nesta edição, serão avaliados os cursos de arquitetura e urbanismo; engenharia ambiental; engenharia civil; engenharia de alimentos; engenharia de computação; engenharia de controle e automação; engenharia de produção; engenharia elétrica; engenharia florestal; engenharia mecânica; engenharia química; e engenharia e sistema de informação.

As licenciaturas nas áreas de artes visuais; educação física; letras – português e espanhol; letras – português e inglês; letras – inglês; música; e pedagogia também serão avaliadas. Além das licenciaturas e bacharelados em ciência da computação; ciências biológicas; ciências sociais; filosofia; física; geografia; história; letras – português; matemática; e química.

Os tecnólogos nas áreas de análise e desenvolvimento de sistemas; gestão da produção industrial; redes de computadores; e, gestão da tecnologia da informação também estão incluídos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes deste ano.

As diretrizes para as provas são definidas pelas Comissões Assessoras de Área. Elas são elaboradas com base em Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) de cada área, legislação associadas às diretrizes, legislações profissionais e Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia.

 

O sono pode afetar de várias maneiras a saúde

Image result for O sono pode afetar de várias maneiras a saúde

Cada pessoa precisa de uma quantidade regular de horas para se sentir com energia e disposta para um novo dia de trabalho. Diversos são os benefícios de uma boa noite dormida, por isso é essencial tomar cuidado com a quantidade de horas que se tem de sono.

O médico Michael Mosley fez um experimento com o sono, onde houve noites bem dormidas e noites mal dormidas. Voluntários foram recrutados para ajudar a entender os efeitos do sono durante o teste que também seria documentado. O foco é verificar o que acontece com o nível de açúcar no sangue em diversas situações. Como o próprio idealizador também sofria com problemas de sono, ele participou da pesquisa. Abaixo segue o relato de sua experiência no teste:

Eu sofro de um pouco de insônia e sei que quando não consigo dormir ao menos sete horas eu me sinto cansado e irritado. Também já percebi que uma noite de sono ruim afeta minha memória. A relação entre o sono e a memória não é nova e a única teoria plausível é que durante o sono nosso cérebro transforma algumas lembranças de curto prazo, coletadas naquele dia, em uma espécie de arquivo de longo prazo, liberando espaço para mais memórias. Então se você não pega no sono pesado o suficiente, essas memórias serão perdidas. Independentemente de essa teoria estar certa ou não, ter uma boa noite de sono é particularmente importante para estudantes que estão fazendo revisões para provas – melhor do que ficar acordado se preparando.

Durante o documentário The Truth about Sleep (‘A Verdade sobre o Sono’, em tradução livre) para a BBC, o médico conseguiu perceber que se alguém tem uma noite mal dormida existirão alterações significativas de açúcar no sangue e na fome, o que pode comprometer o desempenho de atividades durante o dia de uma rotina que exige um esforço constante.

Com o auxílio da médica Eleanor Scott que trabalha na Universidade de Ledds, na Inglaterra, estiveram sob a supervisão da pesquisa voluntários saudáveis. A cada cinco minutos eram realizados um monitoramento das atividades orgânicas e da glicose com o objetivo de identificar as reações do açúcar no sangue.

Primeiro foi necessário que os voluntários dormissem por 2 noites normalmente, depois eles tiveram que dormir 3 horas mais tarde durante 2 noites, e depois dormir normalmente mais 2 noites o quanto desejassem.

Nos resultados das experiências, os níveis de açúcar no sangue tiveram uma mudança e houve um aumento no apetite, foi possível constatar isso em todos os voluntários. Os altos níveis de açúcar que foram registrados podem indicar o surgimento de uma diabete tipo 2 devido à falta de sono, esses resultados podem estar relacionados com a obesidade e com a diabetes em pessoas que dormem menos de sete horas por dia.