A expectativa – Michel Terpins e Maykel Justo antes da 25ª edição do Rally dos Sertões

“O Sertões é a prova mais aguardada do ano, a mais prazerosa de se fazer, ao mesmo tempo uma incógnita porque nos deparamos com etapas desafiantes a cada dia, onde tudo pode acontecer. O que me deixa seguro é que temos um carro muito robusto, preparado minuciosamente e, agora, com motor V8 a etanol e estamos confiantes”, ponderou o piloto Michel Terpins sem fazer ideia de que junto com o navegador Maykel Justo, no dia 26 de agosto, último dia do Rally dos Sertões – que teve a primeira etapa no dia 20 anterior – ele passaria como campeão a rampa de chegada em Bonito (MS) e ainda ficaria entre os Top 5 mais rápidos da edição, além de conquistar o 4º lugar na geral.

A dupla Michel Terpins e Maykel Justo, da equipe Bull Sertões Rally Team, disputou a competição pelo segundo ano consecutivo pela categoria Protótipos T1, a principal dos carros brasileiros, a bordo do T-Rex, desenvolvido pela equipe MEM Motorsport.

A edição de 25 anos da maior prova off-road do país passou por quatro cidades-sede em Goiás, que foram Goiânia, Goianésia, Santa Therezinha de Goiás e Aruanã; uma no Mato Grosso, o município do Barra do Garças; e mais três no Mato Grosso do Sul, Coxim, Aquidauana e Bonito. Foram 3.300,06 quilômetros, desses, 1.999,52 de trechos cronometrados (Especiais), com 280 participantes e 161 veículos – entre eles, motos, quadris, UTVs e carros.

No dia 19 de agosto, os competidores de motos, quadriciclos, UTVs e carros disputam o Prólogo – que é a tomada de tempo que define a ordem de largada para o rali – na Cidade Alpha Goiás, em um circuito de 6 quilômetros. A largada da primeira entre as sete etapas foi na capital Goiânia (GO), dia 20.

Maykel Justo também se pronunciou antes de ser dado o “apito inicial” da competição – “É muito gratificante poder participar da edição de 25 anos ao lado do Michel Terpins. Neste ano fizemos o RN 1500 [rali de quatro dias pelo Rio Grande do Norte] juntos e pudemos comprovar que o carro ganhou uma performance excelente. Vamos focar nas sete etapas e lutar por um bom resultado neste meu 11º Sertões”, salientou Justo, que e já conquistou quatro títulos.

Michel Terpins, por sua vez, fez dessa a sua 10ª participação na competição e conquistou o seu primeiro título no Rally dos Sertões O piloto estreou em 2002, na categoria motos, em seguida navegou para o irmão mais velho Rodrigo Terpins nos carros e, nos últimos quatro anos, pilotou com o T-Rex. Em relação ao seu navegador, ele enfatizou – “Maykel tem uma experiência vasta no rali e me passa muita segurança e nossa sintonia está perfeita”.

Já, a respeito do primeiro lugar na categoria em que disputou a competição, irmão mais novo de Rodrigo Terpins ponderou – “Conquistar este título foi muito bacana. Estava brigando por ele há quatro anos, quando comecei a pilotar o T-Rex, mas sempre acontecia algo durante o Sertões. Desta vez, já no terceiro dia a gente estava com vantagem e depois eu tive mais quatro etapas para administrar com tranquilidade e foi o que fiz. Usamos de estratégias, inclusive nos abastecimentos, mesmo sem precisar a gente parava por precaução”, comemorou Michel Terpins.

 

 

 

 

Relatório revelou que a contagem de esperma já se tornou uma preocupação mundial

Image result for contagem espermatozoide

Atualmente, há 7,6 bilhões de pessoas na Terra, com a perspectiva de aumento para 8,8 bilhões até 2050. Esses números são do relatório de Perspectivas da População Mundial de 2017 da ONU. É um número grande de pessoas, ainda mais se levarmos em conta que havia apenas cerca de metade da população atual em 1972. Mas a previsão da ONU representa uma desaceleração da taxa de crescimento acelerado dos últimos anos, passando de 1,24% para 1,1%.

Isso pode não parecer muito, mas é parte de uma tendência descendente, e um novo relatório pode definir o motivo por de trás dessa desaceleração: nas últimas quatro décadas, a contagem de esperma no mundo caiu em 59,3% e aparentemente continua a cair. Isso significa que há um número cada vez maior de homens que são inférteis ou que possuem menos esperma.

A contagem de esperma é motivo de preocupação para pesquisadores de saúde pública por alguns motivos. Mais obviamente, está intimamente ligado à fecundidade masculina e, portanto, às taxas de natalidade. Em segundo lugar, a contagem de esperma reduzida tem sido associada ao criptorquidismo, hipospádias e câncer testicular.

A redução na contagem de esperma foi associada a fatores ambientais, como exposição a produtos químicos, pesticidas e calor, e com fatores de estilo de vida como estresse, dieta, tabagismo, e altos níveis de IMC – Índice de Massa Corporal.

As preocupações com a qualidade do sêmen permeiam desde 1992, quando foi publicado um estudo que encontrou as primeiras quedas na contagem de esperma. “Houve um declínio genuíno na qualidade do sêmen nos últimos 50 anos”, revelou o estudo. Os autores da pesquisa atual examinaram as concentrações de esperma e as estatísticas de contagem de esperma total listadas em estudos que datam de 1 de janeiro de 1981 até 31 de dezembro de 2013. Eles também utilizaram o banco de dados Embase.

Os pesquisadores estavam procurando estudos de homens que eram considerados como “não selecionados” – jovens do sexo masculino que provavelmente não saberiam se eram férteis ou não – e “férteis” – homens que já tinham filhos. A equipe excluiu estudos de homens tratados por infertilidade ou subfecundidade, homens com anormalidades genitais, doenças ou que usavam certos medicamentos, e aqueles que haviam sido expostos em seus trabalhos a influências ambientais extremas. Também foram excluídos os estudos envolvendo menos de 10 indivíduos.

Cientistas descobriram que o núcleo do Sol gira mais rápido que a superfície

 

Resultado de imagem para sol

Antes da descoberta, alguns cientistas já falavam que o núcleo do Sol girava mais rápido do que a sua superfície, mas a descoberta deixou muitos cientistas surpresos. A rotação natural do núcleo do Sol é cerca de quatro vezes mais rápido que o restante da estrela. Essa descoberta foi publicada pela equipe de cientistas na revista Astronomy and Astrophysics.

A especulação sobre esse evento vem acontecendo há mais de duas décadas, mas só agora a medição foi feita e constatada que o núcleo gira em uma velocidade maior que a superfície. Um dos autores desse estudo e também professor na Universidade da Califórnia, Roger Ulrich, revelou: “A explicação mais plausível é que a rotação do núcleo seja um resquício do período em que o Sol se formou, há cerca de 4,6 bilhões de anos”.

Ulrich, que estuda a estrela há mais de 40 anos, acrescenta: “É muito emocionante pensar que descobrimos uma relíquia da formação do Sol”. Ele não foi o único a ficar surpreso, embora o fato tenha sido especulado várias vezes entre os astrônomos.

Mesmo tão previsível por alguns cientistas, essa descoberta se revelou muito importante para entender o processo em que ocorreu a formação do Sol. A rotação desse núcleo mais veloz pode conter pistas importantes sobre como esse processo ocorreu. O pesquisador Ulrich explicou que com o nascimento da estrela, o vento solar pode ter desacelerado a rotação mais externa do Sol.

Além disso, essa rotação mais rápida do núcleo do Sol pode ter ocasionado as manchas solares bastante conhecidas. Essas manchas, são compostas por um ambiente com temperatura mais baixa do que o restante do Sol e com atividade magnética muito mais elevada. Existem diversas delas espalhadas pela estrela e uma única delas pode ter o mesmo tamanho que a Terra.

Para determinar a rotação do núcleo do sol, os pesquisadores analisaram diversas ondas acústicas que são emitidas na superfície do Sol. Algumas delas são capazes de penetrar até o núcleo e interagir com outras ondas. Foi com essa observação que os pesquisadores determinaram o tempo em que as ondas demoravam para ir e voltar da superfície até o núcleo do Sol. E assim, conseguiram determinar que o núcleo gira quatro vezes a velocidade de rotação da superfície do Sol.

Dermatologista ensina como manter a saúde da pele nos dias frios de inverno

Nas últimas semanas, o frio castigou a maior parte do Brasil, e segundo os meteorologistas, esse frio todo irá persistir até o final da estação. Com as baixas da temperatura e da umidade do ar, especialistas fazem um alerta que vai além das doenças respiratórias, o ressecamento da pele. A parte do corpo que mais sofre com a temperatura baixa é a pele, mas muitas pessoas na tentativa de combater o frio, acabam agravando os problemas na pele.

A temperatura caiu muito no Brasil, principalmente no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país. Nesta época do ano, o Leonardo e a Renata já sabem, é preciso redobrar a atenção com a pele da filha Rafaela de 6 anos. “A pele dela chega a descamar com o frio”, disse Renata Germano. Por isso a mãe não tira o hidratante da bolsa e faz uso constante do produto várias vezes ao dia para manter a pele de Rafaela bem hidratada.

Leonardo também fica incomodado com a pele no inverno. “As vezes sinto uma ardência na pele, mas é uma sensação de que a pele está muito seca”, disse Leonardo Germano. A dermatologista explica que essa sensação tem um motivo. “A baixa temperatura e a baixa umidade do ar causam ressecamento na pele, e além disso diminuem a transpiração. Com isso a pele fica mais ressecada e mais opaca”, disse a dermatologista, Nathália Haddad.

Para evitar o ressecamento da pele e outros problemas recorrentes aos efeitos do frio, a especialista aconselha fazer o uso constante de cremes hidratantes até mais de uma vez por dia. “O hidratante em creme traz a água de volta para a pele e os óleos hidratantes fazem com que a pele não perca muita água. Então essa união dos dois, ajuda bastante nos dias de frio e baixa umidade do ar”, disse Nathália.

O problema é que poucas pessoas têm disciplina para aplicar o hidratante constantemente. Nesses casos, os produtos utilizados para hidratar a pele podem ser aqueles que são aplicados durante o banho. “Para os preguiçosos, o hidratante de banho é uma alternativa muito boa. Apesar dele não hidratar tanto quanto um creme hidratante, ele ajuda a combater o ressecamento da pele, então é melhor do que não passar nada”, disse Nathália.

Mas é preciso ter cuidado com as medidas tomadas durante o inverno para aquecer o corpo, como o banho com água muito quente. “O banho muito quente retira a oleosidade natural da pele, que é o que hidrata e deixa a nossa pele protegida”, disse Nathália.

Mas é preciso ter cuidado com as medidas tomadas durante o inverno para aquecer o corpo, como o banho com água muito quente. “O banho muito quente retira a oleosidade natural da pele, que é o que hidrata e deixa a nossa pele protegida”, disse Nathália.

A água muito quente também prejudica a saúde dos cabelos. “Banhos muito quentes são prejudiciais para o couro cabeludo porque retiram a hidratação natural dos fios do cabelo, e o organismo entende que precisa produzir mais óleo para compensar. Isso faz com que o organismo produza uma oleosidade excessiva, deixando o cabelo oleoso podendo gerar dermatite, inflamação e caspa”, disse Nathália.

 

Conheça mais sobre a formação do Viper, que Cassio Audi foi baterista

A banda Viper surgiu no subúrbio de São Paulo, local em que Felipe Machado, Pit Passarell e Yves Passarell começaram a tocar as suas primeiras músicas e fazer planos sobre formar uma banda. Em um primeiro momento, os três aspirantes a músicos chegaram a cogitar outros nomes como Pruckles e Rock Migration, até finalmente terem a ideia de Viper.

Enquanto ainda se chamava Rock Migration, o grupo foi convidado a realizar as suas primeiras apresentações, aproveitando para investir grande parte do dinheiro ganho com a compra de instrumentos profissionais. Porém, foi nesse período em que o trio de músicos identificou que precisava ainda de um baterista talentoso para completar a formação do Viper. Após testar Markus Kleine na posição, o escolhido para fazer parte da banda oficialmente foi o baterista Cassio Audi.

Em 1984, a banda foi convidada para participar de um grande festival de talentos, no qual apresentou a música de autoria própria, “H. R.”, e também um cover de “Paranoid”, um dos maiores hits do Black Sabath, o que foi o bastante para conseguir a terceira posição do festival. Meses depois, o vocalista Andre Matos se uniu a Felipe Machado, Cassio Audi, Pit Passarell e Yves Passarell, passando a fazer parte da formação oficial da banda, apenas um pouco antes do Viper assinar contrato com a sua primeira gravadora, a Rock Brigade.

Após ter contrato profissional e gravar algumas demos, o Viper desenvolveu e lançou o seu primeiro álbum no ano de 1987, nomeado como “Soldiers of Sunrise”. Entre os principais hits desse trabalho, é possível destacar “The Whipper” e “Wings of the Evil”, ambas se destacando por apresentarem a influência de ícones do heavy metal mundial, como o Iron Maiden e Judas Priest.

A música “Soldiers of Sunrise”, por exemplo, é vista por muitos fãs como o primeiro hit de peso do grupo, devido ao seu refrão fácil de ser decorado e a sonoridade contagiante da bateria de Cassio Audi, elevando assim o Viper ao patamar dos maiores nomes do metal no Brasil. O resultado do álbum comercialmente foi tão positivo que, pouco depois, a banda foi convidada a assinar contrato com a El Dourado, uma gravadora maior e mais prestigiada.

Mesmo com poucos anos de estrada, o Viper conquistou fãs em várias partes do globo, incluindo o Japão. Em terras japonesas, o grupo chegou inclusive a ultrapassar recordes de venda, vendendo um número superior de álbuns que bandas como Nirvana e Van Halen. Simultaneamente, no Brasil, Andre Matos, Cassio Audi, Pit Passarell, Felipe Machado e Yves Passarell também fizeram um sucesso crescente, chegando a serem chamados como o “Iron Maiden brasileiro”.

Desde o início, um dos destaques da banda foi a potência da bateria de Cassio Audi, e também da guitarra de Felipe Machado, que em conjunto conseguiam dar mais energia para as letras das canções, além de ajudarem na criação da personalidade do Viper. De acordo com uma grande parcela dos fãs, esse foi o diferencial do sucesso do Viper no exterior, e uma das razões da banda ter entrado para a história do heavy metal no país.

A cada hora três pessoas sofrem um AVC no Brasil

Resultado de imagem para A cada hora três pessoas sofrem um AVC

Por vários anos ela pode ser silenciosa, e o primeiro sintoma pode ser junto com o AVC grave que traz comprometimento, sequelas e pode levar a morte, sendo o principal fator para isso ocorrer, a pessoa estar com a pressão alta.

No Brasil a cada hora três pessoas sofrem um AVC e em 2015 esse número chegou a 180 mil pessoas. Um dos principais fatores do AVC é a pressão alta e os especialistas alertam para o anticoncepcional, pois existem alguns tipos que aumentam o risco.

O cardiologista Roberto Kalil junto com o neurologista Ayrton Massaro, explicam os sinais de alerta e diz que existem uma relação entre a enxaqueca, o AVC e a difícil recuperação após uma pessoa ter tido um.

O acidente vascular cerebral é uma interrupção no fluxo sanguíneo dos vasos e artérias causada por coágulos sanguíneos e placas calcificadas de gordura e também o rompimento de vasos. A doença pode permanecer silenciosa por vários anos e logo de cara, um dos sintoma principais podem vir a ser o AVC grave.

Chamado de isquêmico o acidente vascular quando há obstrução do fluxo sanguíneo, causa uma trombose ou uma placa calcificada de gordura, e tem nome de hemorrágico quando a artéria se rompe devido a uma má formação chamada aneurisma.

O diagnostico correto e rápido é de extrema importância, pois devido as obstruções que os coágulos sanguíneos provocam, podem ser tratados com medicação que ajudam a refinar o sangue e assim dissolver os coágulos. Isso melhora ou restabelecem a circulação. Esse medicamento é usado no caso de acidente hemorrágico quando o paciente teve alguma piora em seu quadro clínico.

O tratamento também pode ser feito através de cateterismo com stent, além dos medicamentos antitrombóticos que ajudam a desobstruir os vasos mantendo a artéria aberta. As sequelas do AVC vão depender da área atingida e o tempo que a pessoa for socorrida, pois não é em todo caso que deixa sequelas, sendo em alguns casos revertidas após um tempo. O tempo no socorro é determinante no caso de AVC, que pode per como consequência na demora, sequelas irreversíveis.

É importante ressaltar sobre os fatores de risco para desenvolvimento do AVC que são a hipertensão, obesidade, tabagismo, sedentarismo e colesterol alto. Pílulas anticoncepcionais com estrogênio também pode colaborar no aumento das chances de desenvolvimento do trombo nos membros inferiores. Deve se evitada esse tipo de pílula principalmente nos pacientes com histórico familiar de AVC. Isso ocorre devido o anticoncepcional ter associação com o estrogênio e progesterona que é administrado via oral e passa pelo fígado, que fazem com que as chances de coagulação e aumento de contração dos vasos, o que favorece no aparecimento dos mesmos. Pessoas que já tiveram trombose recomenda-se que use barreira ou interrupção cirúrgica como método contraceptivo.

 

Iceberg enorme se desprende de plataforma gelada na Antártida

Um enorme iceberg localizado na Antártida, se separou da plataforma gelada Larsen C e está se movendo em direção do mar aberto. Imagens feitas por satélite, mostram que ele possui seis mil quilômetros quadrados, e foi batizado de A-68.

As imagens foram feitas pelo satélite Deimos-1, apesar da dificuldade que o local apresenta nesta época do ano, devido a falta de visibilidade causada pelas noites mais longas no inverno, apresentando muitas nuvens. O satélite que captou as imagens utilizou radares e também sensores infravermelhos para conseguir atravessar essas dificuldades de visibilidade.

O iceberg que possui uma área do tamanho do Distrito Federal, sendo que é um dos maiores blocos de gelo já identificados, está procedendo da forma como os pesquisadores esperavam dele. Em tese, o iceberg tinha que seguir para o mar através do declive produzido pela força de águas empurradas contra a costa. Mas devido a força de Coriolis, que é gerado pela rotação da Terra, o bloco acaba sendo levado para a esquerda, que é o lado oposto, deixando o iceberg perto da  fronteira da Antártida .

Pela imagem do satélite, é provável que exista um bloco de gelo permanente, que anteriormente, estava presa ao iceberg e que acabou se soltando. A espessura desse gelo permanente é um pouco mais fina que do bloco principal e possui poucos metros, sendo que o iceberg possui uma espessura de 200 metros maior que a do gelo permanente.

Esse bloco está sendo acompanhado com a maior atenção por Thomas Rackow, e um grupo de amigos seus que são pesquisadores do Instituto Alfred Wegener, do Centro Helmholtz para Pesquisa Marinha e Polar.

Uma pesquisa foi publicada por eles há pouco tempo atrás, mostrando a viagem que os blocos gelados fazem nas águas da Antártida, sempre contando com os diversos fatores que atuam sobre coisas maiores e menores. São encontrados pelo menos quatro caminhos, pelos quais os icebergs podem tomar, dependendo do local de onde ele partiu.

Esse iceberg A-68, deve se manter no caminho em direção da costa leste da Península Antártica, seguindo provavelmente na direção que fica perto do Mar da Geórgia, sendo que vai ser bem interessante observar se o iceberg, vai se encaminhar para a direção esperada, confirmando as teses modernas e o entendimento já conhecido da física.

Vários debates estão acontecendo envolvendo as agências de pesquisa, visando as oportunidades para que estudos sejam realizados, graças a essa separação desse bloco enorme de gelo.

Os pesquisadores irão estudar quais são as possíveis consequências, geradas por essa separação sobre os locais que restaram da plataforma de gelo. Da área total do Larsen C, dez por cento se separou da plataforma.

Existem ainda várias fissuras na parte norte da plataforma, em um local chamado Elevação de Gelo Gipps, sendo que elas estão sem aumentar de tamanho há muito tempo, e elas são sustentadas por uma tira de gelo um pouco macia e flexível. Os cientistas irão analisar, se essa separação da A-68 poderá mudar essa situação das fissuras.

Pesquisas muito interessantes ainda serão feitas no fundo do mar, já que outras fissuras proporcionaram a descoberta de várias espécies novas de animais.

 

Animais de estimação ganham carteira de registro e sobrenome dos donos

Resultado de imagem para Animais de estimação ganham carteira de registro e sobrenome dos donos

A presença de animais na vida dos seres humanos é uma constante que atravessa séculos e milênios. Se para nossos ancestrais a presença de animais poderia indicar perigo certo ou a garantia de alimento, o passar dos séculos apresentou a alternativa de uma relação mutuamente benéfica entre humanos e animais, uma relação que permanece forte até os dias atuais.

Mais forte do que nunca, diga-se de passagem. Se antigamente era costume das pessoas ter um cachorro em suas casas para que eles pudessem protegê-las contra bandidos, e ter um gato para livrar-se da indesejada presença de ratos, hoje essa presença se tornou um elo emocional.

Não mais só uma vantagem pra se ter em casa, animais de estimação se tornaram uma presença querida. Cachorros e gatos são tratados com todos os mimos pelos donos, seja através de cuidados necessários como alimentação e gastos com veterinário, até cuidados mais superficiais como roupas e acessórios estéticos. O carinho é tanto que é comum que donos se refiram aos seus bichinhos como seus “filhos”, e que chamem a si mesmos de “mães” e “pais” de animais.

Essa expressão de se referir a um animal de estimação como um membro da família recentemente se tornou uma realidade legal na cidade de Boa Vista, no estado de Roraima. Desde o dia 21 de julho de 2017, um dos cartórios da cidade passou a oferecer o chamado registro de guarda – que funciona como uma espécie de certidão de nascimento para o animal. Os donos podem registrar os animais com o próprio sobrenome, e o documento também pode ser de grande ajuda em caso de animais perdidos ou roubados.

O cartório exige todos os documentos pessoais do dono para tal registro, além de fotos do animal e do preenchimento de uma ficha. O documento demora um dia para ser liberado.

Embora esse documento ainda seja uma opção regional, se depender dos zelosos donos brasileiros, o costume pode pegar em todo o país.

Leia mais sobre a decisão do cartório de Roraima em permitir o registro de animais de estimação com o sobrenome de seus donos.

 

O volume de água do Mar Morto está diminuindo a cada ano

O Mar Morto é conhecido por ser uma atração turística e por possuir poderes terapêuticos, e está ficando a cada ano com o seu volume de água menor. Isso está ocorrendo principalmente pelos desvios feitos para levar água aos moradores das regiões do Oriente Médio, pelo rio Jordão. Há cerca de quarenta anos, Gundi Shachal foi para Ein Gedi, um oásis na costa sudeste do Mar Morto, localizado em Israel. Com o passar do tempo, esse cenário mudou radicalmente.

No ano de 1983, foi aberto um spa na praia, que se podia sair do prédio e caminhar somente alguns passos e já se chegava na água. Em algum tempo depois de sua inauguração, o mar começou a se afastar e hoje existe um trem, que leva as pessoas em um percurso de dois quilômetros do spa até o mar.

Esse mar já é o local mais baixo do planeta e os seus níveis ainda continuam ficando cada vez menores. De um lado ele é limitado pela Jordânia a leste, e do outro lado pela Cisjordânia e Israel a Oeste. Em verdade, ele não é um mar e sim um lago, em que seus níveis foram sempre variados. Há dez mil anos, eles eram menores do que o que se encontra atualmente, que são 430 metros abaixo do nível do mar, sendo que ele agora, está com essa diminuição de nível de água em ritmo acelerado.

O medo dos ambientalistas, é que ele possa ir desaparecendo, caso nada seja feito para impedir essa situação, desaparecendo também a vida selvagem que ele sustenta.

O nome desse lago foi dado devido ao fato de que não há vida nele, além de alguns fungos e bactérias. Isso acontece porque as suas águas são mais salgadas em torno de dez vezes mais, do que normalmente é a água de um outro mar. Mas várias plantas e animais, dependem dos oásis que existem em vários pontos nas suas margens, podendo desaparecer juntamente com o Mar Morto.

Se esses níveis continuarem a descer e ficarem mais secos, várias aves migratórias também sofrerão, já que param por lá anualmente, devido ao clima ameno que faz no inverno dessa região, alerta a ONG ambiental EcoPeace e também algumas outras organizações.

Ittai Gavrieli, do Serviço Geológico de Israel, disse que ainda não foi possível entender como as alterações climáticas contribuíram para essa aceleração global nessa região. Mas é provável que a principal causa seja o uso da água na Síria, na Jordânia e em Israel.

O rio Jordão, que um dia já foi mais significativo em termos de volume de água do que é hoje,  é o principal rio  que abastece o lago. Antigamente ele era uma das principais vias de navegação do planeta, mas com a construção de barragens enormes, de canais e os bombeamentos para o desvio de água, acabaram por reduzir o nível do rio.

 

Parcerias público-privadas e a construção de lares sobre trilhos, por Felipe Montoro Jens

No fórum coordenado pela revista Exame, ocorrido no dia 8 de julho de 2017, o secretário de habitação de São Paulo, Rodrigo Garcia, foi convidado com o intuito de esclarecer as peculiaridades das atuais Parcerias Público-Privadas. Segundo ele, tal iniciativa é uma forma de favorecer o crescimento do País. Garcia acrescentou ao seu discurso inicial que o Brasil ainda não atingiu as condições ideais para que esse tipo de projeto se desenvolva de forma ideal, reporta Felipe Montoro Jens, especialista em Projetos de Infraestrutura.

Garcia mencionou que no passado recente havia uma equivocada impressão de que para uma PPP obter êxito em sua implantação seria necessária a cobrança de alguma modalidade de tarifa. O secretário citou, por exemplo, que haverá a construção de milhares de unidades habitacionais em áreas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e do Metrô que estão sem utilização no momento. Felipe Montoro Jens noticia que outros locais na cidade de São Paulo também servirão para concretizar o objetivo de tal parceria.

Batizado de Lote 2, em uma referência ao Lote 1 já finalizado, trata-se de uma obra voltada à revitalização da região central da cidade de São Paulo, anunciada por Garcia. Ele apontou que já foram entregues alguns apartamentos no bairro do Bom Retiro e outras unidades habitacionais serão destinadas aos núcleos familiares com rendas de até cinco salários mínimos. Após a contratação da empresa concessionária, há uma previsão de que as construções serão finalizadas em um período de 6 anos, informa Felipe Montoro Jens.

O secretário comparou o projeto aos projetos de outros países, como no caso dos Estados Unidos, e aproveitou para esclarecer que além da entrega das habitações, outros serviços também serão ofertados, tais como os de manutenção dos prédios e o atendimento às famílias que lá irão morar. Garcia sinalizou que a secretaria fará mais que valorizar o centro de São Paulo, tornando o trabalho em linhas férreas bastante lucrativo para as empresas envolvidas em sua execução.

Durante o encontro, Paulo Moreno Carvalho, procurador geral da Bahia, apontou o Hospital do Subúrbio de Salvador como um exemplo de PPP executada com êxito. Ele afirmou que trata-se de uma unidade de saúde construída pelo governo e que possui atendimento de alta qualidade, com seu funcionamento totalmente realizado por uma empresa da iniciativa privada. Os custos para manter o espaço, que demandou cerca de 50 milhões para sua construção, também são de responsabilidade da companhia contratada enquanto vigorar o período estipulado para a prestação do serviço, enfatiza o especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens.

O governo da Bahia estipulou, contudo, algumas metas que precisam ser cumpridas para que a empresa responsável pela gestão do hospital permaneça prestando os serviços contratados. O desempenho da companhia é mensurado por meio de relatórios específicos, que permitem à administração pública a realização de uma análise criteriosa acerca do andamento das tarefas elencadas nas cláusulas contratuais. Felipe Montoro Jens sinaliza que ainda haverá novos investimentos governamentais para que ocorra a plena operação do local.