Depósitos superam saques na poupança em agosto totalizando R$ 1,315 bilhão

O BC (Banco Central) publicou no dia 5 de setembro de 2019 que a caderneta de poupança registrou um volume de depósitos acima dos saques no valor de R$ 1,315 bilhão em agosto deste ano. Segundo as notícias divulgadas pelo Banco Central, a retirada líquida registrada nos oito primeiros meses de 2019, que são os saques acima dos valores depositados, chegou ao valor de R$ 14,788 bilhões. Já no ano passado, dentre os 12 meses os depósitos conseguiram superar os saques das cadernetas de poupanças em R$ 38,260 bilhões.

Embora os depósitos tenham superado os saques na poupança em agosto deste ano, o Banco Central apontou um aumento pequeno do volume aplicado ao investimento. Considerando a comparação entre agosto e julho de 2019, o estoque de depósitos da poupança foi de R$ 802,063 bilhões para R$ 806,387 bilhões. Para o cálculo do estoque nas poupanças, o Banco Central também considera os rendimentos creditados em cada uma das contas dos poupadores do país.

Devido ao pequeno desempenho apresentado pela economia do país, neste ano a taxa básica de juros caiu para 6% ao ano. Isso significa que investimentos em renda fixa, como é o caso da caderneta de poupança, passaram a render muito menos. Com rendimentos menores, muitos investidores preferiram deixar a poupança para investir em opções mais rentáveis.

Segundo a norma em vigor, sempre que a taxa Selic está abaixo dos 8,5% ao ano, a poupança também sofre com cortes nos rendimentos. Considerando esse parâmetro, o rendimento da poupança ao ano é limitado a apenas 70% da Selic, o que é uma péssima opção de investimento.

Nesse cenário de poucos rendimentos e de uma economia que caminha muito lentamente para a recuperação econômica, muitos brasileiros também tiveram a necessidade de resgatar valores investidos na poupança. A crise econômica foi embora, mas seus reflexos ainda são sentidos em uma economia mais fraca, com poucas oportunidades de emprego e investimentos com rendimentos baixos.

Segundo os dados divulgados pelo Banco Central, mesmo com o aumento nos depósitos em agosto deste ano e com resultado positivo para o mês, é muito provável que os saques superem os depósitos na comparação anual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *